Este breve poema acima encaixa-se ironicamente ao clássico livro de Emily Brontë, O morro dos ventos uivantes. O porquê será explicado no decorrer da resenha. 

No inicio do século 19, em 1801, o Sr Lockwood decide visitar o 
proprietário da casa que alugou para sua estadia. Ele choca-se
com a rispidez com que é tratado: Meias palavras, gestos bruscos... 
Porém esta primeira visita não o desmotivou, de forma que ele deci-
diu prosseguir visitando O morro dos ventos uivantes e o Sr Heathcliff. 

O proprietário da casa tratou de demonstrar sua insatisfação por revê-lo, 
principalmente por conta do clima. Sr Lockwood tenta retornar porém, é barrado 
justamente pela queixa do Sr. Heathcliff: O tempo. Desta forma ele é "recebido"
na casa para passar a noite. No decorrer dos seus sonhos uma mão gelada
tenta abrir a janela, perturbando-o. A partir desta ocorrência Sr. Lockwood decide 
nunca mais repetir a visita e no dia seguinte trata de ir logo para a casa.
No entanto, as criaturas tão distintas que viu ali ficam perambulando em sua mente.
Nancy que já trabalhou lá conta-lhe toda a história daquela casa e dos que vivem ali.

≈ Minha opinião:

Um romance amargo constituído por pessoas essencialmente humanas.

Este livro entrou na lista dos meus favoritos. Os principais motivos são: A narrativa (atraiu-me como imã ao livro), o amargo romance e os diálogos. 

A história que  Emily Bronte constrói é densa. Os acontecimentos do livro são narrados por Nelly/Helena que conheceu as pessoas do Morro dos ventos uivantes desde jovem. Ela lembra-se de cada gesto e palavra dita, de forma que entramos no livro. No princípio esse processo é difícil por conta do uso de uma linguagem ultrarrealista, repleta de enormes diálogos. Mas, após apegar-se aos personagens estas diferenças vão sendo apreciadas. 

≈ Relevante/Pontos positivos:

  • Personagens

Eles não são dóceis e dispõem de diversas particularidades. Acompanhamos as mudanças dos personagens desde a infância. Eles próprios se surpreendem com o que se tornaram. Heathcliff, Edgar (ô injustiçado!), Cathy e os outros são humanos pelos erros que cometem e por persistirem neles. A palavra da qual defino-os é: Espontaneidade e inconstância.

caspar_david_friedrich_032_-3

  • Diálogos e frases provenientes

São inúmeras as frases marcantes do livro originadas dos diálogos. As partes mais interessantes são justamente as que os personagens estão num estado de cólera, semelhante aos das novelas mexicanas. 

Há também é claro, os diálogos que expressam a tristeza deles. E são nesses breves momentos em que conseguimos encontrar a bondade da maioria dos personagens, como o Sr Heathcliff, um homem obscuro.

WhatsApp Image 2017-07-28 at 19.13.02

 

  • Sr. Lockwood

No primeiro ponto, onde se diz  a respeito dos personagens, senti um enorme desejo de falar sobre cada um deles isoladamente. É um tanto injusto agrupá-los, dado as suas diferenças, mas decidi fazer assim para evitar spoilers.

O Sr Lockwood não pertence ao núcleo principal, apesar de possuir grande destaque. A presença dele no livro para mim foi a representação dos leitores caso entrassem dentro da história, assistindo as consequências do passado.

giphy1

  • Romance

Ele possui o o que é esperado dos romances de época: O amor imortal, a ânsia pelo amado(a)… Porém, a forma que os personagens correspondem aos seus dilemas são diferentes do esperado. As escolhas deles formam o diferencial do livro a tantos outros.  

A respeito do poema que inicia o post, ele encaixa-se de forma irônica ao livro: Enquanto o amor citado do poema é triste mas, belo e fere de forma ilesa, o contrário ocorre com o livro. O amor é obsessivo e cria feridas que não são ilesas de forma alguma.

o-morro-dos-ventos-uivantes-2

  • Mulheres/diferenças de época

Desde o início da leitura senti o impacto das diferenças culturais, a julgar pelo vocabulário pomposo dos personagens. Porém, foi nos gestos de Cathy que percebi o quão nós, mulheres mudamos desde então. Quer dizer, Cathy não é uma espécie primitiva ou algo do gênero. Devo considerar antes certos aspectos (das quais não direi aqui por ser spoiler ) que a influenciaram em sua conduta. Cathy nesse exemplo, possuía a mesma idade que eu, 14 anos. Lia tanto como eu. Porém, a forma que ela falava ou se comportava não me vêm a cabeça uma adolescente e sim, alguém de idade menor. Ou seja, no decorrer de dois séculos tornamo-nos mais precoces. Dependendo da perspectiva que se observe, é algo favorável.

tumblr_mbswns2t9y1qj6cefo1_500

  • Edição:

A minha edição é da editora Suzano. Além da beleza da capa e da facilidade de ler por várias horas por conta da diagramação, há a preocupação deles com o material utilizado em seus livros (inovaram utilizando o papel recliclato que é o primeiro papel offset brasileiro 100% reciclado em escola industrial).

WhatsApp Image 2017-07-28 at 19.29.31

Evitei ao máximo contar muitos detalhes sobre a história pois, o melhor é saber o essencial e surpreender-se. 

WhatsApp Image 2017-07-28 at 19.33.30

 

Para mais quotes nesse estilo, acompanhe a sessão de O morro dos ventos uivantes na fã page do blog.